quarta-feira, 15 de junho de 2016

sexta-feira, 13 de maio de 2016

Olá queridos que acessam meu blog.
Estou agora escrevendo para um Maravilhoso Blog "Temos Que Falar Sobre Isso".
Acessem https://temosquefalarsobreisso.wordpress.com/4151-2/

Deixarei aqui alguns links para acessarem o que tenho publicado por lá.

Abraços a todos
Rafaela Schiavo

https://temosquefalarsobreisso.wordpress.com/2016/04/13/a-linha-tenue-entre-o-luto-materno-e-a-depressao-pos-parto/

https://temosquefalarsobreisso.wordpress.com/2016/05/12/exterogestacao-os-beneficios-psicologicos-para-mae-e-bebe/

https://temosquefalarsobreisso.wordpress.com/2015/11/12/o-bebe-real-e-o-idealizado/

https://temosquefalarsobreisso.wordpress.com/2015/07/15/sexo-do-bebe/

https://temosquefalarsobreisso.wordpress.com/2015/08/17/o-primeiro-trimestre/

https://temosquefalarsobreisso.wordpress.com/2015/09/05/segundo-trimestre-gestacional/ 

https://temosquefalarsobreisso.wordpress.com/2015/10/11/o-terceiro-trimestre/

https://temosquefalarsobreisso.wordpress.com/2016/02/04/apoiando-a-mae-adolescente/

https://temosquefalarsobreisso.wordpress.com/2015/12/15/cuidar-da-saude-mental-na-gestacao/

https://temosquefalarsobreisso.wordpress.com/2016/02/20/a-depressao-pos-parto-e-frequente-mesmo/

https://temosquefalarsobreisso.wordpress.com/2015/08/08/ansiedade-e-depressao-na-gestacao/

https://temosquefalarsobreisso.wordpress.com/2015/11/21/ansiedade-pre-natal/

https://temosquefalarsobreisso.wordpress.com/2016/04/25/incluindo-o-pai/

https://temosquefalarsobreisso.wordpress.com/2015/10/29/depressao-pre-e-pos-parto/

https://temosquefalarsobreisso.wordpress.com/2015/07/04/violencia-x-saude-mental/


sexta-feira, 17 de maio de 2013

Sugestão de 3º encontro para grupo de gestantes

Parto e nascimento



Sugiro que esse tema seja trabalhado com gestantes no segundo trimestre em diante, as que estão no primeiro trimestre, ainda não estão preocupadas com o parto, a ansiedade no primeiro trimestre ainda é em relação se o bebê irá “vingar”, qual é o sexo, ambivalência com a gestação, contar ou não contar as pessoas, entre outras.
Para esse encontro sugiro a leitura dos livros “Psicologia da gravidez, parto e puerpério” da autora: RAQUEL SOIFER; “Psicologia da gravidez, parto e puerpério” da autora: MARIA TEREZA MALDONADO; “Mulher, parto e psicodrama” da autora: VITÓRIA LÚCIA PAMPLONA; “Nove meses na vida da mulher: uma abordagem psicanalítica da gravidez e do nascimento” dos autores: MYRIAM SZEJER e RICHARD STEWART; “Memórias do homem de vidro: reminiscência de um obstetra humanista” do autor: RICARDO JONES; “O renascimento do parto” do autor: MICHEL ODENT; “A cientificação do amor” também do autor: MICHEL ODENT e “Parto Ativo” da autora: Janet Balaskas.
Também sugiro assistir ao filme “nascendo no Brasil”
Falar sobre parto e nascimento é um assunto delicado em nosso país, pois como é de conhecimento de todos temos um número alto de nascimentos por meio da cirurgia cesariana. Humanização do parto, infelizmente é luxo para muitas Brasileiras, para quem tiver interesse pode ler também meu texto publicado nesse blog “Ética e Parto”.
O que vejo na prática é que para falar sobre parto e nascimento é preciso muito “jogo de cintura”, pois podemos falar de um parto fantástico e criar expectativas que depois não serão correspondidas, levando assim a frustração no pós-parto, muitas podem até mesmo desenvolver problemas de saúde mental após o parto por não ter conseguido ter o “parto dos sonhos”. Portanto sugiro cautela para trabalhar esse assunto, primeiro identifique o que é possível e o que não é possível para a sua clientela, são mulheres atendidas pelo SUS, particular etc, qual é a realidade do seu município? Existem obstetras humanizados etc. É importante sim informar e dar a oportunidade de luta para as mulheres, mas é importante ter bom senso nessa hora, pois de nada adianta fazer um trabalho defendendo um parto humanizado,  e estimular a mulheres a desejarem um parto assim e a realidade do município, cultural entre outras, não permitir tal fato.

Sugestão de Atividade
1-      Saber a história de parto de cada uma (pode ser a história do seu próprio nascimento, como a história de nascimento de seus filhos), buscar saber se a experiência foi boa ou ruim e porque sentiu assim a experiência.

2-      Perguntar a respeito das fantasias de parto, o que pensa que acontece na hora do parto, quais são as informações que elas têm, se essas têm medo de alguma coisa em relação ao parto.

3-      Descobrir o que pensam a respeito do parto normal as histórias que já ouviram e o que pensam da cesariana, o que já ouviram e qual tipo de parto preferem.

4-      Explicar a respeito do trabalho de parto
·         Contrações;
·         Dilatação;
·         Rompimento da bolsa;
·         Direito a um acompanhante;
·         Massagens para alivio da dor;
·         A função da doula
·         Plano de parto
·         A importância de amamentar na primeira hora após o nascimento;
·         A importância de se ficar em alojamento conjunto

5-      Finalizar o encontro
·         Solicite que a gestante avalie o encontro, entregando a ela a folha de avaliação.