segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Ansiedade, Stress e Depressão na gestação e no puerpério

Muitas pesquisas apontam  que existe uma associação entre a ansiedade na gestação e a manifestação de Depressão Pós-Parto (DPP), assim como no puerpério. Pesquisas também indicam que stress na gestação é um fator de risco para manifestação de DPP.O fato é que tanto a ansiedade, como o stress manifestado na gestação e/ou no puerpério apresentam associação com a manifestação de DPP.

Você sabe por que isso acontece?

Ansiedade, stress e depressão são constructos diferentes, mas que em certa medida estão ligados pela semelhança dos sintomas, enquanto que existem sintomas específicos para ansiedade e depressão, os sintomas menos discriminativos nas duas dimensões tais como, a dificuldade em relaxar, tensão nervosa, irritabilidade e agitação são os sintomas de stress.

Pesquisadores têm chamado a atenção para o fato de que a ansiedade pré-natal ocorre com freqüência e, muitas vezes, confunde-se ansiedade com depressão. É comum haver dificuldades na avaliação da ansiedade, pois há superposição dos sintomas desta com os sintomas depressivos.
A ansiedade e a depressão são constructos independentes, mas é reconhecida a sobreposição de sintomas. Os sintomas, relativamente inespecíficos que estão presentes tanto em indivíduos ansiosos como depressivos, são: humor deprimido e ansioso, insônia, desconforto ou insatisfação, irritabilidade e dificuldades de concentração. Por outro lado os sintomas específicos da ansiedade são: tensão somática e hiperatividade e os da depressão são: anedonia e ausência de afeto positivo. 

E o stress o que tem a ver com isso?

            Se a resposta do stress gerar ativação fisiológica freqüente e duradoura no organismo, este pode provocar um esgotamento dos recursos do indivíduo expondo-o a surgimento de transtornos psicofisiológicos diversos, predispondo ao aparecimento de ansiedade, depressão e outros transtornos mentais.
O stress é uma resposta adaptativa que o organismo emite frente aos estímulos que o despertam e a ansiedade é um estado emocional. A ansiedade costuma surgir em decorrência de eventos estressores. O eixo Hipotálamo-Pituitária-Adrenal (HPA) e o sistema nervoso simpático são ativados pela novidade (contato com o novo, situações inesperadas) ou indícios que sinalizem que ocorrerá punição ou ausência de uma recompensa esperada (frustração), gerando, dessa forma, ansiedade antecipatória. O simples contato com o novo, com situações inesperadas e desconhecidas são suficientes para disparar estados ansiosos. Tanto o stress como a ansiedade são estados situacionais que podem levar a transtornos e processos de adoecimentos diversos.
Transtornos de ansiedade generalizada afetam os hormônios de stress -cortisol- a ansiedade antecipatória e o transtorno de ansiedade generalizada, ativa tanto o eixo HPA como o simpático-adrenal.
          De acordo com alguns pesquisadores, o elo entre ansiedade, stress e depressão, ocorre por meio da interação dos reguladores do hormônio cortisol (stress) que geram estados ansiósos, e do neurotransmissor serotonina (depressão), intitulado CRF receptor 1 regulates anxiety behavior via sensitization of 5-HT2 receptor signaling.
Rafaela de Almeida Schiavo
Psicóloga Clínica e Perinatal
CRP-SP 06/93353

Telefone: (14) 3223-6623
Celular: (14) 8145-7169

Rua Azarias Leite 12-57
Altos da Cidade – Bauru – SP
rafaelaschiavo@bol.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário